Início > CONTABILIDADE PARA EXECUTIVOS > BALANÇO SOCIAL – BS

BALANÇO SOCIAL – BS

Tem o objetivo de demonstrar resultado da interação da empresa com o ambiente em que está inserida, servindo de instrumento estratégico para avaliar e divulgar o exercício da responsabilidade social corporativo. Sendo atribuído nos balanços: Ambiental: Preservação do ambiente; Recursos humanos: perfil e contribuição da força de trabalho com o desenvolvimento da comunidade; Demonstração do valor adicionado: evidencia a riqueza e a destinação dada pela empresa; e contribuições á sociedade.

Princípios: Onde á relevância pelas informações geradas; veracidade e confiabilidade das informações e clareza para o público em geral; compatibilidade com períodos anteriores e da concorrência; regularidade nas informações e verificabilidade através de auditoria.

INDICADORES ECONÔMICOS-FINANCEIROS: Avalia a capacidade em termos de segurança, liquidez e rentabilidade.

ÍNDICES: Estrutura: avaliam a segurança de capitais alheios; Liquidez: posição financeira da empresa, em termos de capacidade de pagamento; rentabilidade da capacidade de gerar lucro; prazos médios da política de compras, estoque e vendas.

ÍNDICE DE ESTRUTURA PATRIMONIAL que avaliam a segurança onde quanto menor melhor. Através da relação entre fornecedores de recursos (RFR), que estabelece a relação percentual entre os recursos de terceiros (PC + PNC) e os recursos próprios (PL) aplicados na empresa. PC+PNC/PL X 100; Endividamento geral (EG) que estabelece a relação percentual entre os recursos de terceiros (PC + PNC) e os recursos totais (Ativo) aplicados na empresa. PC+PNC/ATIVO X 100; Composição das exigibilidades (CE) que compara o montante de dívidas no curto prazo com o endividamento total. PC/PC+PNC X 100; e Imobilização do patrimônio líquido (IPL) quando do Ativo Permanente é financiado pelo seu patrimônio líquido, evidencia, dependência dos recursos de terceiros. PERMANENTE(INV+IMOB+INTANG) /PLX100;

Os índices de liquidez avaliam a capacidade financeira para suprir os compromissos. É quanto a empresa dispõe de bens e direitos em relação ás obrigações. LC liquidez corrente, que indica quanto a empresa poderá dispor em recursos de curto prazo para pagar dividas circulantes AC/PC; LS liquidez seca, quanto poderá dispor de recursos circulantes, sem vender estoque, para cumprir obrigações de curto prazo AC-ESTOQUE/PC; LG liquidez geral, indica quanto a empresa poderá dispor de recursos circulantes e de longo prazo para honrar todos os seus compromissos AC+ARLP/PC+PNC. Nos índices: Quanto maior melhor.

ÍNDICE DE RENTABILIDADE avalia o desempenho final da empresa. É o reflexo da política e das decisões adotadas pelos administradores, onde o nível de eficiência e o grau do êxito econômico-financeiro antigo. QUANTO MAIOR MELHOR.

RPL é o índice de rentabilidade do patrimônio líquido que mede a remuneração dos capitais próprios. Importante para o investidor. LUCRO LÍQUIDO/PATRIMÔNIO LÍQUIDO X 100;

MOL é a margem operacional líquida LUCRO OPERACIONAL LÍQUIDO/RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA X 100;

ML é a margem líquida de lucro que reflete o ganho líquido da empresa em cada unidade de venda LUCRO LÍQUIDO/RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA X 100;

RA é a rotação do ativo RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA/ATIVO TOTAL X 100;

RI que é a rentabilidade dos investimentos que evidencia o potencial de geração de lucros, onde o tempo de retorno dos capitais totais LUCRO LÍQUIDO/ATIVO TOTAL X 100.

INDICADORES DE PRAZOS MÉDIOS indicam a dinâmica de algumas verbas do patrimônio, quantos dias eles levam para girar (rotação). Devendo ser analisados em conjunto.

PMC (PRAZO MÉDIO DE COMPRAS)- Exprime o prazo obtido dos fornecedores para pagamentos das compras de matérias-primas e/ou mercadorias FORNECEDORES (CURTO E LONGO PRAZO) / MONTANTE DE COMPRAS X 360, utilizar a média de conta fornecedores. Podendo ser estipulado: MC=CPV+ESTOQUE FINAL – ESTOQUE INICIAL.

PME (PRAZO MÉDIO DE ESTOQUES)- Exprime o número de dias, em média, em que os estoques são renovados ou vendidos. Ele utiliza a média da conta estoques para comparar com o custo dos produtos vendidos. ESTOQUES/CPV X 360.

PMR (PRAZO MÉDIO DE RECEBIMENTO)- Onde as vendas totais da empresa, indicando o tempo decorrido entre venda e recebimento. Utiliza a média da conta clientes para comparar com as vendas. (Receita Operacional Bruta – ROB) CLIENTES(CURTO E LONGO PRAZO)/RECEITA OP. BRUTA – DEVOLUÇÕES X 360.

CO (CICLO OPERACIONAL)- Que é o tempo decorrido entre a aquisição de matérias primas ou mercadorias e o recebimento das vendas. PME + PMR

0 dias PME 85 dias PMR 111 dias    
Compra

85 dias

26 dias

  120 dias

30-60 dias

90 dias

  PME+PMR
  Vende     85+26=111 dias
Recebe

 

ANÁLISE VERTICAL mostra a participação percentual de cada um dos itens das demonstrações financeiras em relação ao somatório de seu grupo. Importante para demonstração de resultado do exercício, porque possibilita detectar a composição percentual das receitas e despesas, evidenciando as que influenciam na formação do lucro ou prejuízo.

ANÁLISE HORIZONTAL mostra a participação percentual de cada um dos itens das demonstrações financeiras em relação á mais de 1 período. Ele possibilita um visão de tendência dos resultados, o que facilita ao gestor a realizar acertos e correções, bem como buscar a melhores prática para um determinado item.

  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: